20 de fevereiro de 2018

Biologia Broca

Brocas

Conhecidas como brocas de madeiras, as espécies mais importantes que causam danos em móveis são as das famílias Anobiidae, Bostrichidae, Curculionidae e Lyctidae.

Filo: Arthropoda

Classe: Insecta

Ordem: Coleóptera

Descrição e biologia

As brocas são pequenos besouros que se alimentam de madeira. Possuem cabeça arredondada, também podendo ser alongada. A principal característica é o primeiro par de asas modificado em élitros, protegendo o segundo par de asas membranosas, dobradas (quando em repouso). O abdome em geral é totalmente recoberto

pelos élitros. O adulto vive fora da madeira, utilizando-a para deposição dos ovos onde as larvas, posteriormente, irão se abrigar e ali se alimentar até atingirem o estágio de pupa. Atingem de 1 a 3 mm.

Ciclo de vida

O desenvolvimento é holometábolo (ovo, larva, pupa e adulto) e reprodução sexuada. As larvas alimentam-se de madeira, formando túneis. Após a cópula, a fêmea geralmente deposita seus ovos na

mesma peça de madeira de onde emergiu. As larvas tem ciclo longo (vários meses) e os adultos vivem apenas alguns dias ou semanas.

Principais Espécies e Danos Causados

Os danos causados pelas brocas são menores que os causados pelos cupins, porém também requerem atenção. Apenas as larvas causam danos, pois é nesse período que o inseto se alimenta da madeira, formando verdadeiras galerias. Uma característica que facilita a identificação de uma infestação por brocas é a presença de furos nas peças de madeira, mas principalmente, a presença de um pó ou serragem bem fina, assemelhando-se a um talco, próxima à peça. É importante salientar que a textura desse pó é que diferencia uma infestação causada por brocas de uma infestação causada por cupins de madeira seca.

Principais Familias

Serão descritas as principais famílias das brocas, que constituem duas superfamílias: Bostrichoidea e Curculionoidea.

– Superfamília Bostrichoidea

Família Anobiidae:

Conhecidas como brocas falsas, pois não só atacam madeiras, como folhas secas de diversas espécies. A cabeça é dobrada para baixo O corpo tem formato oval. Apresentam coloração castanha escura a preta. Medem de 1 a 9 mm de comprimento. Atacam madeiras duras e macias, diversos produtos manufaturados e podem causar severos danos em livros, roendo goma da capa e abrindo galerias no papel. Depositam seus ovos em fendas ou orifícios existentes na madeira. Dificilmente reinfestam o mesmo local. Causam grande prejuízo por ter um ciclo de vida muito rápido, onde um casal produz 200 ovos em 10 dias e no mesmo local.

Família Bostrichidae:

Corpo em formato cilíndrico e tórax mais áspero, antenas em forma de clave e cabeça não destacada do corpo, ou seja, não visível olhando-se o inseto por cima. Sua coloração é castanho escuro. Os adultos medem de 3 a 6 mm de comprimento. Perfuram a madeira para depositar seus ovos e geralmente atacam madeira dura, podendo também atacar madeiras macias, incluindo bambo, vime, etc.

Família Lyctidae:

Brocas verdadeiras, alimentam-se e desenvolvem-se de madeiras duras, infestando móveis, pisos, etc. Apresentam coloração marrom e medem de 3 a 5 mm de comprimento. A cabeça é destacada do corpo e o corpo tem formato achatado. Deposita seus ovos nos poros da madeira. Seu principal sinal de infestação é a presença de resíduos de madeira nas saídas dos túneis. Causam grandes danos por reinfestarem o mesmo local.

– Superfamília Curculionoidea

Família Curculionidae:

A cabeça prolonga-se em um rostro, de formato mais ou menos alongado, reto e voltado para baixo. São da mesma família do bicudo do algodão. Atacam normalmente grãos armazenados, mas podem atacar madeiras moles.

Prevenção

Para evitar a infestação em móveis é importante proteger a madeira, com aplicação de produtos prontos para uso (liquido ou aerossol), seguindo as instruções dos rótulos. A proteção deverá ser feita em todas as superfícies que não tenham tinta ou verniz (por exemplo: a parte de baixo e de trás dos móveis, gavetas, etc.), assim como as juntas nas madeiras. Geralmente são por estes locais que as brocas penetrarão novamente.

Métodos de controle

Caso o uso de produtos de venda livre não dê resultado ou se a infestação já for grande, pode ser feito injeção e pulverização inseticida específico ou mesmo expurgo.
A utilização do MIP é recomendada para melhores resultados.

Curiosidades

Geralmente os cupins são confundidos com formigas ou brocas; porém, tratam-se de insetos bem diferentes uns dos outros.
As formigas aladas possuem as asas dianteiras mais longas que as traseiras, enquanto os cupins alados, têm dois pares de asas do mesmo tamanho. Daí vem o termo isoptera (iso = igual, ptera = asas). As antenas das formigas são dobradas formando um cotovelo, enquanto nos cupins elas são retas e contínuas. Outra diferença entre eles é que os cupins possuem o corpo uniforme e cintura grossa, enquanto as formigas apresentam uma cintura pronunciada, estreita, estrangulada.
As brocas são besouros compactos, geralmente pequenos, que possuem dois pares de asas, sendo um deles modificado em élitros. Os élitros são asas rígidas que possuem função de proteção do abdômen do inseto e não são utilizadas para o voo. O segundo par de asas membranosas é o responsável pelo voo e quando o inseto não está voando, elas ficam protegidas sob os élitros, guardadas como em um estojo, daí o termo coleóptera (coleos = estojo, ptera = asas). Diferentemente dos cupins e formigas, brocas não são insetos sociais, ou seja, vivem solitários no meio ambiente. Porém, algumas vezes podem ser vistos em grupos, pois compartilham o mesmo alimento, mas em geral não vivem de maneira organizada.

 

1
Olá
Podemos Ajudar?
Powered by